Microsoft compra LinkedIn por cerca de R$ 90 bilhões

Por: Matheus Ferreira

A Microsoft anunciou hoje um acordo para a compra da rede social profissional LinkedIn por R$ 26,2 bilhões de dólares. Algo em torno de 90 bilhões de reais com a cotação atual.

Neste primeiro momento nenhuma mudança brusca será realizada na rede. O LinkedIn continua como está: com o mesmo nome e sob o comando de seu atual CEO Jeff Weiner. A diferença é que agora ele deverá reportar-se a Satya Nadella, CEO da Microsoft.

Deal brings together the world's leading professional cloud with the world's leading professional network. (PRNewsFoto/Microsoft Corp.)
Deal brings together the world’s leading professional cloud with the world’s leading professional network. (PRNewsFoto/Microsoft Corp.)

LinkedIn é a maior e mais valiosa rede profissional do mundo e continua a construir um negócio forte e crescente. Durante o ano passado, a empresa lançou uma nova versão do seu aplicativo móvel que levou a um maior engajamento dos membros; aumentou o newsfeed LinkedIn para oferecer melhores insights de negócios; adquiriu uma plataforma líder de aprendizagem on-line chamado Lynda.com para entrar em um novo mercado; e lançou uma nova versão de seu produto Recruiter aos seus clientes empresariais.

Leia também:  Com Palmirinha, Skol comenta milho na composição da cerveja

Essas inovações resultaram em aumento de sócios, engajamento e resultados financeiros, especificamente:

  • Crescimento de 19% ao ano para mais de 433 milhões de usuários em todo o mundo.
  • Crescimento de 9% ao ano para mais de 105 milhões de visitas únicas por mês.
  • Crescimento para 60% no uso por dispositivos móveis.
  • Crescimento de 34% para mais de 45 bilhões de visualizações trimestrais de páginas dos usuários.
  • Crescimento 101% a mais de 7 milhões de anúncios de emprego ativos.

Microsoft compra LinkedIn

A compra do LinkedIn pela Microsoft vem pra fortalecer o único ramo em que a companhia ainda consegue se manter forte: o profissional. A Microsoft tem perdido um número cada vez maior de consumidores domésticos por conta do crescimento de plataformas mobile com Android e iOS.

Leia também:  01.09: Volkswagen cria sua primeira série original

logo-microsoft-lasers-windows-10-papel-de-parede-blog-geek-publicitario

Recentemente a companhia, que comprou a divisão de dispositivos móveis da Nokia em 2013 por US$ 7,2 bi (R$ 17 bi à época), anunciou cortes e uma simplificação de sua linha de smartphones para focar no público corporativo.

Aonde a Microsoft deve chegar com estas novas diretrizes eu não tenho a menor ideia, mas de fato eu espero que seja em algum lugar consistente e rentável. Pelo respeito e admiração por tudo o que a companhia representa no mundo da computação.

Com amor, GKPB. <3

Publicado por

Matheus Ferreira

Matheus Ferreira, 26. Publicitário e fundador do Geek Publicitário. Falo sobre Publicidade, TV, Design e Tecnologia.

Comentários