O que vimos de legal na Brasil Game Show 2016

Por: Matheus Ferreira

Visitar grandes eventos é sempre uma ótima maneira de interagir com o público e captar mais de perto o impacto das marcas nos consumidores. Com esse intuito eu decidi ir pela primeira vez a uma edição da Brasil Game Show, a maior feira de games da América Latina e abaixo eu conto pra vocês um pouquinho de tudo o que eu vi de legal por lá. Vem!

Do fliperama ao tablet

jogos-cartas-brasil-game-show-blog-gkpb

A BGS esgotou os ingressos para sábado e domingo, isso dá pra ter uma ideia do quão gigantesco é o público atingido pela feira. Dessa forma, deu pra perceber que embora alguns assuntos tivessem uma preferência maior, houve espaço para todo mundo se divertir naquilo que achava mais bacana.

Dentro do evento as possibilidades eram muitas. Houve um espaço apenas com jogos clássicos de fliperama, máquinas de dança (aquelas da época em que ninguém sabia nem o que era sensor de movimento e a gente tinha que pisar numas setinhas em diagonal), pinball, etc.

Em um outro momento nos deparamos com jogadores assíduos disputando uma partida de cartas, em outro, bem as pessoas estavam desesperadas por um game de tablet chamado Clash Royale que eu só conheço porque acabei vendo uma propaganda com o Adnet na TV esses dias. Houve até um campeonato deste último. Que vamos falar mais pra frente.

Leia também:  Warner Bros lança jogo da Mulher-Maravilha em 8 bits

Youtube

stand-youtube-gaming-2-brasil-game-show-blog-gkpb

Entre os stands das marcas, houve muita coisa bacana. O Youtube levou uma legião de pessoas enlouquecidas por alguns youtubers gamers aos quais eu nunca tinha ouvido falar na vida, mas quando apareciam era uma loucura que só. Ainda no stand do Youtube uma tirolesa levava os mais corajosos de um lado ao outro. Era uma experiência bem legal.

Playstation

realidade-virtual-playstation-brasil-game-show-blog-gkpb

A Sony apostou num stand maravilhoso para o Playstation que tinha um espaço reservado para a sua tecnologia de Realidade Virtual. Pelo que vimos os jogos não tinham lá um grande destaque no que se referia a gráficos, mas todo mundo queria experimentar. As senhas para jogar esgotavam logo no início do dia.

O mundo Ubisoft

just-dance-geral-brasil-game-show-blog-gkpb

A área da Ubisoft era um espetáculo à parte. Cada lado do stand trazia uma temática diferente. Rainbow Six, Just Dance, Bate Papo com Youtubers, promoções. Se fosse necessário escolher um lugar para passar a BGS toda, quem escolheu ficar por perto do stand da Ubisoft não ia sentir falta de quase nada.

Leia também:  FIFA 18 Edição Cristiano Ronaldo ganha teaser e entra em pré-venda para PS4, Xbox e PC

WB Games e EA

wb-arena-brasil-game-show-blog-gkpb

O stand da Warner Bros Games e da EA trazia muita novidade. Os lançamentos Street Fighter V, Lego Worlds e Fifa 17 estavam lá disponíveis para que o público pudesse ter uma primeira experiênca com as novidades. Resident Evil VII também foi bastante promovido, mas eu não consegui ver ninguém jogando o game.

Supermax

supermax-brasil-game-show-blog-gkpb

A Globo ainda promoveu o Brasil Game Jam, uma maratona de 48 horas para que alguns desenvolvedores fizessem seus games sobre a série Supermax que vai estrear no canal aberto ainda este mês. A equipe mais votada vai conhecer os estúdios da emissora e ganhar um mini drone.

stand-twitch-2-brasil-game-show-blog-gkpb

Fora isso, a loja Toy Show levou uma verdadeira avalanche de produtos Geeks para deixar qualquer um querendo levar tudo pra casa. E os stands do Twitch e Submarino também surpreenderam pela beleza.

[URIS id=14872]

O silencioso fenômeno Just Dance

just-dance-torneio-brasil-game-show-blog-gkpb

Se por um lado muitas das experiências exigiam mais da cabeça, o Just Dance fez todo mundo dançar. No stand da Ubisoft aconteceu um torneio do Game, onde aproveitaram para demonstrar a versão 2017 que traz o sucesso Bang de Anitta.

Enquanto os participantes do torneio lutavam por uma vaga no mundial de Paris, que acontece em fevereiro do ano que vem, uma boa parte do público que estava assistindo aproveitou pra cair na dança junto. O resultado era bem bacana de se ver.

Leia também:  Unite The League: transforme-se em um herói da Liga da Justiça

Counter Strike

brasil-game-cup-brasil-game-show-blog-gkpb

Eu nem sabia que Counter Strike ainda era capaz de movimentar uma legião de fãs como pude ver na Brasil Game Show. A final do torneio de Counter Strike: Global Offensive reuniu uma multidão de gente para assistir a equipe que levaria o prêmio de R$ 15 mil.

Brasil Game Show

hyper-brasil-game-show-blog-gkpb

Participar da BGS é quase como ingerir uma dose de juventude misturada com nostalgia. Com 25 anos eu já preciso me esforçar pra entender as motivações de sucessos como Minecraft e LOL, enquanto ainda fico extasiado quando vejo grandes clássicos “da minha época” como Resident Evil, Killer Instinct e Street Fighter.

E talvez esta seja a grande sacada do mundo dos games: a capacidade de se renovar de forma democrática, sem deixar pra trás o público que viu a brincadeira de criança virar um negócio gigantesco.

Acompanhe a cobertura dos eventos em tempo real no nosso Snapchat: gPublicitário.

Com amor, GKPB. <3

Publicado por

Matheus Ferreira

Matheus Ferreira, 26. Publicitário e fundador do Geek Publicitário. Falo sobre Publicidade, TV, Design e Tecnologia.

Comentários