luluhome

Lulu: o clube da Luluzinha em forma de app para smartphones

Por: Matheus Ferreira

Eu nunca vi um aplicativo crescer tanto desse jeito. Da noite pro dia, Lulu passou de um nome de cachorro de madame pra o nome de um dos aplicativos mais falados do momento. O Lulu é um app para Android e iOS com uma proposta muito clara: é uma rede social exclusiva para meninas. Que querem falar sobre meninos. Que, muito provavelmente, foram escrotos com elas. Porque não tem coisa que mulher goste mais do que de se vingar de ex e saber o que estão falando da futura paquerinha.

Você baixa o app, faz login com sua conta no Facebook. Se for homem, o máximo que vai conseguir é dar uma valorizadinha no seu perfil adicionando fotos e hashtags que o definam. Agora, se você for mulher é que a graça acontece. O app mostra uma lista dos seus amigos por ordem de avaliação e com uma nota atribuída a eles. É quase que um catálogo dos seus amigos do sexo masculino. Você pode avaliar e ver avaliações de outras pessoas. Tudo de forma anônima. O que aumenta o engajamento e a sinceridade.

Leia também:  Globo lança game da série Supermax
matheus-lulu
Segunda uma menina que se identificou como minha amiga, sou um amorzinho, mas muito esquentadinho. Hahaha

Basicamente o app é um filho do Tinder com o Adote Um Cara, site que já abordei aqui em outra ocasião pelo cunho mercadológico e efêmero de lidar com relacionamentos.

O mais curioso do caso do Lulu é que ele não permite que nós, homens vejamos nada além de quantas pessoas viram nosso perfil e/ou nos marcaram como favoritos. O poder das avaliações e consultas está nas mãos das meninas. É o clube da Luluzinha no smartphone. É sobre a gente, tem a nossa foto, nossas informações, mas a avaliação é delas, pra elas.

O que isso gera? Um bando de homens com auto estima afetada apagando desesperadamente seus perfis por ter medo de serem classificados com notas baixas.

Leia também:  App Prisma chega para smarphones Android

E o que faz o app legal é justamente o senso comum. Saber que várias pessoas acham a mesma coisa que você sobre determinada pessoa é o que faz o app ser tão atraente.

Engraçado, porque só aí que a gente se dá conta de como isso acontece o tempo todo na vida real e a gente não se importa, ou não percebe, porque não ficamos sabendo. Agora parece que, pra pessoas imbecis, saberem que são imbecis é um pouco irritante.

Com amor, GKPB. <3

Publicado por

Matheus Ferreira

Matheus Ferreira, 25. Publicitário, fundador do @gPublicitario, ♓, amante de arte, música e tecnologia. Snap: ferreiramaath

Comentários