Açougue brasileiro lança primeira picanha vegana do mundo

Por: Matheus Ferreira

Talvez você não conheça o No Bones, mas este açougue de São Paulo tem dado o que falar por vender apenas produtos veganos. E a mais nova investida do No Bones é a picanha vegana. Sim, eles criaram uma picanha feita apenas com produtos que não têm origem animal.

A loja diz que é a primeira empresa no mercado a produzir o produto, que leva diversos ingredientes para compor a carne, como: arroz vermelho, beterraba e fumaça em pó, para dar o gosto do defumado. A gordura da picanha vegana nada mais é do que queijo vegano.

Picanha Vegana

“Estamos fazendo pesquisa há quase um ano para poder preparar o produto. Como não existe nada igual no mercado, tivemos que testar diversas receitas, assim como criar utensílios de cozinha para que formasse o corte certo do produto”, afirma Marcella Izzo, chef do No Bones. “A picanha foi testada na churrasqueira, forno e até na frigideira. Quem provou, aprovou”.

Leia também:  McVegan: McDonald's lança primeiro sanduíche vegano de sua história

A ideia de um açougue vegano pode parecer excêntrica ou até mesmo exagerada, mas o projeto tem como intuito reduzir drasticamente o consumo de carne no Brasil. Uma picanha vegana talvez não seja a melhor opção que alguém pode ter para substituir a carne, mas sem dúvida é algo que chama a atenção e pode despertar o interesse em quem ainda acha que não é possível largar a proteína animal.

“Queremos aproximar quem come carne do veganismo, e para isso nossas carnes tem que ter um “appetite appeal” interessante para atrair esses consumidores”, finalizou Marcela.

Se você se interessou pelo projeto e quer conhecer um pouco mais do trabalho da No Bones, acesse o site do açougue clicando aqui.

Leia também:  Burger King aposta em novo conceito "ÉPICAnha"
Com amor, GKPB. <3
Acompanhe novidades em tempo real seguindo nosso perfil no Instagram.

Publicado por

Matheus Ferreira

Matheus Ferreira, 26. Publicitário e fundador do Geek Publicitário. Falo sobre Publicidade, TV, Design e Tecnologia.

Comentários