Nintendo

Presidente da Nintendo mostra porque a empresa merece o reconhecimento que tem em resposta sobre corte de funcionários

Por: Matheus Ferreira

A Nintendo já teve um papel fundamental na história dos consoles de jogos, mas hoje em dia eu diria que a empresa luta pelo segundo lugar no mercado dos games junto com tablets, smartphones etc.

O último console anunciado pela empresa, o Wii U, não empolgou muito e desde então o futuro da empresa está dado como incerto. Mas ao contrário do que vemos com outras empresas (oi, Nokia!) por aí, a Nintendo não está demitindo seus funcionários e nem pretende fazer isso tão cedo. Por quê? Satoru Iwata é enfático:

“Se diminuirmos nosso quadro de funcionários para melhorar nossos resultados financeiros a curto prazo, o moral dos nossos empregados será afetado. Sinceramente, duvido que eles possam criar jogos que impressionam pessoas de todo o mundo se ficarem com medo de demissões.”

“(…) Devemos, é claro, cortar gastos desnecessários e tentar deixar nossas operações mais eficientes. Também sei que alguns empregadores divulgam planos de reestruturação para melhorar seu desempenho financeiro que incluem cortes de pessoal, mas na Nintendo os funcionários fazem contribuições valiosas em suas respectivas áreas, razão pela qual eu acredito que a demissão de um grupo não ajudará a fortalecer os nossos negócios a longo prazo.”

Eu não sei se esse cara é realmente esse anjo que se diz ser, só sei que se pudesse, mandava meu currículo pra Nintendo agora mesmo. Porque é assim que se trata funcionários.

Leia também:  Nintendo lança novo console. Conheça o Nintendo Switch

Com informações de: Tecnoblog

Com amor, GKPB. <3

Publicado por

Matheus Ferreira

Matheus Ferreira, 25. Publicitário, fundador do @gPublicitario, ♓, amante de arte, música e tecnologia. Snap: ferreiramaath

Comentários