Melicidade: por dentro do campus do Mercado Livre no Brasil

Por: Matheus Ferreira

No último dia 6 o pessoal do Mercado Livre convidou o Geek Publicitário para conhecer as novas instalações da companhia no Brasil. Durante nossa visita nos foi apresentado um pouquinho do que acontece em cada um dos espaços pensados minunciosamente para serem bonitos, confortáveis e estimularem a produtividade dos colaboradores.

Primeiras impressões

Quando a gente chega no campus do Mercado Livre já dá pra ter uma ideia do que vamos encontrar. O espaço é enorme. São mais de 17.000 m² construídos (em apenas um ano!) e cercados de verde.

Nós fomos recebidos em um dos nichos que você vai poder ver melhor no vídeo que gravamos logo abaixo. Existem dezenas deles espalhados por dentro do campus. Eles são pequenas salas de reuniões que, além de lindas, possuem plantas específicas para crescer dentro de ambientes fechados em seu interior. A sensação é de estar entrando dentro de um ambiente com forte ligação com a natureza.

O local de trabalho

Depois de uma pequena apresentação da companhia, fomos conhecer cada um dos espaços. Dá pra resumir o Mercado Livre como dois galpões principais. O do trabalho e o da alimentação e lazer. No galpão do trabalho, as laterais são recheadas de estações organizadas para que todos os funcionários possam ter praticamente o mesmo espaço físico.

Em cima destas estações, também nas laterais, ficam mezaninos onde o propósito é praticamente o mesmo: abrigar muitas estações de trabalho. Para conseguir localizar cada uma das áreas do enorme espaço, o pessoal decidiu batizá-las com nomes inspirados em cidades brasileiras, como Florianópolis e Sorriso, por exemplo. Estes nomes foram escolhidos por meio de uma votação entre os colaboradores. Em volta das estações, algumas paredes foram escolhidas para abrigarem lockers totalmente estilosos e customizados.

Mas o que é que acontece no meio deste galpão então? Um café, espaços para descanso, como sofás e puffs, além de nichos. Muitos nichos para reuniões. Aliás, realizar reuniões não deve ser um problema no novo campus do Mercado Livre. Isso porque existem diversas salas e nos mais variados tamanhos. Se você precisa apenas fazer um call em um lugar mais reservado, eles têm uma pequena sala para apenas uma pessoa e sem necessidade de reserva prévia.

O espaço ainda guarda uma sala de leitura, onde os colaboradores podem doar e pegar livros emprestados sem exatamente um controle disso; uma enorme sala para grandes conferências, além de um auditório para realização de palestras e eventos.

No final de tudo é possível encontrar uma espécie de arquibancada misturada com escada, que serve para comportar os colaboradores durante alguns eventos e reuniões gerais.

O local de lazer, alimentação e descanso

Se a área de trabalho já salta aos olhos, o segundo galpão é daqueles que faz a gente se apaixonar pelo novo campus. Assim que entramos neste espaço, nós já nos deparamos com uma espécie de centro de beleza, onde as mulheres podem cuidar da estética e fazer as unhas, por exemplo.

Seguindo mais um pouquinho, vemos uma academia da Bio Ritmo. Uma marca com diversas unidades na cidade de São Paulo. Os funcionários têm o direito de utilizar as outras unidades quando estão fora do trabalho. No mezanino ficam uma sala de jogos com pebolim, video-game, tênis de mesa; além de mais um espaço de descanso.

Na lateral encontramos o enorme refeitório, que eles chamam de Melifood. O espaço reúne diversas ilhas de alimentação com diferentes opções de comida para os funcionários selecionarem a que tiverem mais interessados. O refeitório conta ainda com uma bela parte externa, que fica sobre um deck, que compõe uma das principais vistas do campus.

O que eu achei

De modo geral, andar pelo novo Mercado Livre é quase como se transportar para uma companhia do Vale do Silício sem precisar sair de São Paulo. Poucos lugares que visitei tiveram um apelo tão interessante e, principalmente, uma ligação tão forte com a natureza a ponto de me deixar tão surpreso.

Ver que o Mercado Livre está investindo em sua equipe e no público brasileiro em meio ao momento conturbado que vivemos economicamente me deu não só esperança de que é possível encontrar muita gente querendo ir pra frente, como também me inspirou e deu ânimo para acreditar um pouco mais em nosso país.

Confira no vídeo abaixo um pouquinho de tudo o que vimos por lá:

Com amor, GKPB. <3

Publicado por

Matheus Ferreira

Matheus Ferreira, 26. Publicitário e fundador do Geek Publicitário. Falo sobre Publicidade, TV, Design e Tecnologia.

Comentários