Dossiê Google I/O. Tudo o que foi lançado num dos eventos mais importantes do ano no mundo da Tecnologia.

Por: Matheus Ferreira

Ontem aconteceu o Google I/O. O evento do Google destinado a desenvolvedores, mas que marca o ano com lançamentos de ferramentas sensacionais. Este ano, assim como todos os outros, não foi diferente. A empresa de Mountain View supreendeu nas novidades, embora em algumas áreas tenha desapontado. Vamos ver tudo o que foi dito na Keynote.

Antes de mais nada, eu queria levantar uma questão: Como o Google conseguiu utilizar um degradê lavado do azul pro magenta e conseguir algo realmente bonito? Eu não sei. Estou até agora imaginando o nível de segurança de si próprio que se deve ter pra, em 2013, se fazer um logo com degradês que não envolva o mesmo tom de cor. Enfim. Eles fizeram isso e ficou paradoxalmente bonito.

io

 

Android e Google Glass

Ao contrário do que todos achávamos, não houve lançamento de nenhuma atualização no código base do sistema operacional. Ou grande investimento no óculos da empresa para a Keynote. Entretanto, as novidades vieram em forma de aplicativos. E não foram poucas.

Google Play Games

Google-Play-Services

O Google Play Games é um Game Center mais aberto. O aplicativo do Google tem como intenção principal o sincronismo de dados de um determinado aplicativo em vários dispositivos. E isto não é apenas para Androids. A empresa prometeu que aplicativos da plataforma da Apple poderão utilizar o recurso do Play Games também. Ou seja, se você tem um smarphone com Android e um iPad, poderá compartilhar seus pontos e demais dados nos dois dispositivos sem necessidade de login com Facebook, Openfeint ou serviços similares. E como se tudo isso não fosse o bastante, aplicativos que rodam na web também poderão utilizar o Google Play Games Services.

Google Play Music All Access

playmusic

A mercado de compra e venda de músicas ressucitou dos mortos e está indo bem, mas o mercado de aluguel ilimitado de músicas parece tão vantajoso quanto. Não é a toa que vimos diversas empresas emergirem como foguetes apostando somente neste mercado, como o Pandora, Rdio, Spotify, entre outros.

O nome é péssimo, mas o serviço parece ter grande probabilidades de ser um sucesso. A ideia do Google Play Music All Access é direta e clara. Pagando US$ 9,99 mensais você (caso seja um morador dos EUA, por enquanto) pode ter acesso ilimitado a todo o acervo de músicas do Play Music. Um serviço bem semelhante a outras opções que temos aqui hoje como o Rdio, por exemplo, que conseguiu um sucesso estrondoso no Brasil nos últimos meses, mas que esperamos ansiosamente que chegue aqui. Até mesmo porque, quanto mais concorrência, melhor a oferta, não?!

Leia também:  Itaú lança versão mais leve do seu app para Android, o Itaú Light

Ah, é! Todas as plataformas do Play Music tiveram o layout alterado para uma coisa bem Google Now look and feel.

Galaxy S4 + Nexus Experience

s4

OK. O aparelho da Samsung (que eu ainda vou falar sobre ele em um Hands On por aqui em breve) é excelente. Uma pancada de núcleos, show de especificações e sensores, mas as grandes diferenciações do Galaxy S4 foram efetivamente de software. Se você é um Desenvolvedor/Designer que odeia a interface Touchwiz ou simplesmente não quer perder metade da capacidade de armazenamento do seu smartphone, você pode comprar um Galaxy S4 com o Android Puro e atualizações do Google. O que, se considerarmos a existência do projeto CyanogenMod pode não significar muita coisa, além de ter o Bootloader destravado. O que isso significa? Eu também não sei não, mas dizem que pra rodar Custom ROMs é melhor que um smartphone android tenha isso.

O anúncio estava indo bem, até o preço ser anunciado. Nada de descontinhos do Google. Os preços são os mesmos praticados pela Samsung no mercado norte americano. Algo que pra nós, aqui no Brasil, não faz diferença nenhuma mesmo, visto que como não temos subsídio aqui, continuaríamos pagando nossos rins num S4 com ou sem Android Puro.

WebP e VP9

O WebP é a aposta do Google para formatos de imagem na Web. O formato permite a mesma qualidade do JPG e o dinamismo de animação dos GIFs prometendo imagens até 30% mais leves, o que parece ser ótimo… se alguém me provar que isso rode em algum lugar fora o Google Chrome, claro.

Webp

Já o VP9 é um formato de vídeo que também tem como intenção oferecer a mesma qualidade de imagem que outros padrões por um tamanho bem menor. O VP9 chega a ser 63% menor que um dos formatos mais leves utilizados hoje na web, o H.264.

Leia também:  A Google Play Store está dando 1 app pago de graça por semana

vp9

Google+

A aposta do Google nas redes sociais começou um pouco desastrosa, mas hoje já é uma das plataformas mais preparadas para o cotidiano multiplataformas que temos hoje. Algo que fez o Facebook acordar pra vida e lançar algumas inovações realmente interessantess. O que não acontecia há um bom tempo.

Ao todo foram lançados 41 serviços. Alguns merecendo mais destaques que outros. Vamos abordar alguns deles aqui embaixo.

Novo Stream

gplus

É.. o Feed de notícias mesmo. Aquela interface bonita que já funcionava há algum tempo no mobile tomou conta do feed de notícias do Google Plus. Está tudo melhor distribuído, organizado e até mesmo mais bonito que antes.

Hangouts

hangouts

O nome do serviço de vídeos do Google+ passou a integrar todas as formas de comunicação da ferramenta, substituindo até mesmo o fracassado Google Talk. O serviço ganhou novos aplicativos para Android, iOS e um destaque maior na rede social. O novo Hangouts é o velho Talk com um layout mais agradável e mais onipresente nos serviços do Google. E vale a pena.

Ainda houveram outros recursos dignos de nota como os 15GB de armazenamento para backup de fotos no tamanho que eles intitularam como “Full Size” e um monte de ferramentas pra melhorar (ou estragar) suas fotos.

Buscas

Sim.. o Google ainda faz buscas!

O início da apresentação das novidades na busca do Google é enfático: “O fim da busca como nós conhecemos”. Este é o objetivo do carro-chefe da empresa.

Na Web, o buscador passa a suportar buscas por voz, da mesma forma que já funcionava nos dispositivos mobile. A intenção é que, ao invés de digitar palavras-chave na ferramenta, o usuário passe a conversar com o Google em busca de respostas de tudo aquilo que precisa saber.

google-io-busca

Já o Google Now, o buscador para dispositivos móveis ganhou vários novos recursos, como Lembretes e envio de email, que aproximam a ferramenta da Siri, o assistente pessoal do iOS. E mais: álbuns de música, programas de TV, jogos, livros e aprimoramentos no trânsito.

cardsgnow

Google Maps

O Maps é uma das ferramentas mais insanas do Google e com a retirada do serviço do iOS pudemos ter uma ideia do quanto o serviço já está enraizado em nossas vidas. No I/O o Google separou um espaço especial para a ferramenta. Revelando dezenas de novidades e transferindo o ar da apresentação para algo mais “Estamos facilitando sua vida e construindo um mundo melhor”.

Leia também:  Super Mario Run chega nesta semana ao Android com novidades

A apresentação começou com um certo deboche por parte do Google em relação à ferramenta de mapas da Apple: “Google Maps no iPhone: pessoas disseram que ele é rápido, simples, bonito… e não podemos deixar de dizer, mais preciso.” Logo depois foi apresentada uma nova versão do app para Android, com um novo vistual, mais parecido com o visual adotado no app para iPhone, que deve chegar somente no próximo semestre.

Inteligência

O novo Maps para mobile está mais inteligente. Ele agora passa a avisar o usuário sobre acidentes ou quaisquer alterações que possam influenciar o trajeto, sugerindo um caminho alternativo. Além disso a ferramenta procura oferecer lugares de interesse baseado nos dados do Google Now.

Maps para iPad

A empresa anunciou que em breve teremos um app para iPad. Os tempos de Webapp dos usuários do iOS podem estar chegando ao fim.

Novo layout

maps

O novo Maps para a Web é apresentado sem a barra lateral presente há muito tempo no sistema. Agora apenas um campo de busca no canto superior esquerdo e tudo vai acontecendo em baixo disto.

Ainda não é em tempo real, mas estamos quase lá…

O novo Maps traz uma função incrível. Podemos dar zoom out até termos uma visão espacial do planeta com a posição em relação ao sol e das nuvens em tempo real. E a parte escura tem direito a um mapa noturno.

New-Novo-Google-Maps-Google-IO-20131

No final do evento um globo terrestre ficou rodando em plano de fundo e o Larry Page subiu no palco com o microfone da Eliana e abriu um espaço para perguntas.

Resumo do evento

Como dito lá em cima, algumas coisas realmente ficaram de fora, mas tivemos muito mais novidades do que o esperado (pelo menos por mim) e acho que não veremos tantas novidades assim no mundo da tecnologia pelo menos até a próxima WWDC que deverá ocorrer na segunda semana de junho e com certeza será tópico de muitas matérias por aqui. Agora é esperar para poder desfrutar de tudo o que foi anunciado.

Com amor, GKPB. <3

Publicado por

Matheus Ferreira

Matheus Ferreira, 26. Publicitário e fundador do Geek Publicitário. Falo sobre Publicidade, TV, Design e Tecnologia.

Comentários