Luan Santana do Metal é ação da Snickers

Por: Matheus Ferreira

A Snickers não para de pregar uma peça no público. Depois do Neymar músico, agora é a vez de a marca fazer com que o Luan Santana dissesse para o seu público que ia virar metaleiro. A notícia se espalhou como uma bomba entre os fãs do cantor, que ficaram desesperados e na expectativa de que fosse só uma brincadeira. E era.

Tudo começou quando Luan Santana postou em suas redes sociais um texto informando que estaria se dedicando ao heavy metal. “Esse amor de vocês é bom demais, mas tem uma hora que a gente sente algo aqui dentro e precisa mudar, arriscar… e adivinhem? Essa hora chegou.”, dizia o texto do cantor no Facebook e no Instagram.

Depois disso, Luan chegou até mesmo a postar um vídeo onde tocava uma guitarra ao lado do guitarrista Edu Ardanuy, da banda Dr. Sin. A cada vídeo ou nova informação dada pelo cantor, ficava mais difícil de acreditar na história, que seria desvendada somente no dia 28, mas acabou adiantada, com o vídeo abaixo:

Leia também:  O processo criativo de Natura Papai e Bebê por James Scavone da SalveTribal | Publicidade S/A #03

O resultado da ação trouxe um alcance gigantesco. Com pouco mais de 30 minutos no ar, o vídeo já passava das 80 mil visualizações no Facebook e teve uma aceitação bacana para o público do cantor, embora não fosse surpresa o fato de ser uma ação de marketing. “Sabia kkkk mas foi boa a pegadinha.” dizia um dos comentários na publicação.

Apesar disso, o mercado de forma geral já está um pouco saturado do formato da Snickers. Em alguns grupos de discussão destinados às áreas de marketing e comunicação todo mundo chegou a um consenso de que a marca vem repetindo mais do mesmo e saturou a sacada interessante que teve no início, com Wesley Safadão e Neymar.

Leia também:  Women to Watch: conheça 7 comunicadoras brasileiras para ficar de olho em 2017

Eu, particularmente, acho que a Snickers tem um problema sério de posicionamento, que infelizmente é global: “Você não é você quando está com fome”. Quando nós estamos com fome, não queremos um chocolate. A ideia do chocolate é simplesmente de que ele seja algo que nós comemos depois de uma refeição.

Além disso, embora o público ainda não tenha enjoado, ao analisar a visão dos comunicadores que ficam acompanhando este tipo de ação é nítido que, em breve, nem os consumidores irão achar muita graça do formato.

Veja este e outros destaques em nosso canal no Youtube:

Com amor, GKPB. <3

Publicado por

Matheus Ferreira

Matheus Ferreira, 26. Publicitário e fundador do Geek Publicitário. Falo sobre Publicidade, TV, Design e Tecnologia.

Comentários