Tudo que rolou de melhor no primeiro dia da BGS 2017

Por: Matheus Ferreira

A Brasil Game Show está chegando à sua 10ª edição e nós estivemos lá pelo segundo ano consecutivo para acompanhar um pouquinho de tudo o que rolou de melhor na BGS 2017, a maior feira dedicada exclusivamente ao público gamer na América Latina.

No último dia 11, a feira abriu apenas para quem comprasse o pacote premium, imprensa e convidados VIPs, por este motivo nem todos os stands estavam com sua capacidade de interação 100% instalada, mas ainda assim vimos muitas coisas bacanas e conseguimos adiantar aqui para quem ainda está decidindo se compra ou não o ingresso e também para quem já comprou e está naquela ansiedade. Vem!

PlayStation

Quando falamos de Games, um nome é o primeiro que vem na minha cabeça: PlayStation. O console da Sony se tornou há alguns anos sinônimo de videogame para muita gente e, claro, honrou seu nome na BGS 2017. O stand que a Sony preparou para o Playstation é simplesmente lindo.

Além dos grandes telões na parte superior e os ícones dos botões (xis, triângulo, círculo e quadrado) na parte da frente, a marca não teve qualquer truque para chamar a atenção do público; deixou apenas que seus jogos atraíssem a atenção e estralassem dentro do espaço, que incluía uma grande área para VR, Muitas game stations para que o público pudesse jogar lançamentos como Gran Turismo, PES 2018, Farcry 5, Crash Bandicoot, entre outros.

Para quem vai à Brasil Game Show em busca de uma oportunidade para poder degustar o que há de mais novo no universo gamer de uma das maiores plataformas do planeta, a experiência proporcionada pela turma do PlayStation é absolutamente incrível. No entanto, eu senti falta de uma presença de marca um pouco maior. E isso se agravou quando vi o stand do principal concorrente, o Xbox.

Xbox

Se a PlayStation optou pelo protagonismo dos jogos, a Microsoft se esforçou um pouco mais para atrair o público ao stand do Xbox. Isso porque assim que a gente chegava no espaço, já dávamos de cara com um porsche branco lindo, que promovia o novo Forza Motorsport 7 e abocanhou boa fatia das fotos tiradas por ali.

Se esse já é um bom começo, você mal poderá esperar pelos movings (pequenos canhões de luz que se movimentam automaticamente), que pareciam anunciar uma balada em meio à BGS. Apesar disso, a Microsoft não deixou a desejar. Por todo o stand da marca haviam estações de jogos e a companhia ainda fez parcerias com outros patrocinadores, para colocar o console em lugares, de certa forma, inusitados; como o espaço de Cup Noodles, por exemplo.

Leia também:  Dell e Saraiva recriam quarto do Homem-Aranha em SP

Just Dance

Outro ponto bastante interessante da experiência na BGS 2017 foi o espaço de Just Dance, que normalmente é bem tímido quando o assunto é estrutura e neste ano não foi diferente, mas é sem dúvida um dos melhores lugares para se estar na feira.

As boas músicas escolhidas para os jogos e o público sempre muito alto astral dançando dentro e fora do palco fazem com que você realmente se sinta parte de uma grande comunidade ali no evento.

Activision

O espaço da Activision estava em uma área bem ruim da BGS 2017, no canto e, praticamente escondido. No entanto, a desenvolvedora apostou forte em dois lançamentos: o todo poderodo Call of Duty WWII e o Destiny 2.

Eu não conheço quase nada de Destiny 2, mas Call of Duty é simplesmente o meu jogo preferido quando o assunto é jogos para consoles. Eu não tive tempo pra sentar e jogar, mas foi interessante ver a qualidade dos gráficos e a imersão que a companhia preparou para os jogadores.

Dentro do stande tocava uma música (que deve ser parte do soundtrack do novo CoD WWII) que foi me deixando já aflito. Eu também acho que a Activision poderia ter feito mais quando o assunto é experiência para o público, mas ainda assim, quem gosta de Call of Duty e Destiny, certamente sairá de lá mais do que satisfeito.

Hyper X e Razer

As duas marcas de hardware direcionado ao público gamer também marcaram presença forte durante a BGS 2017. De um lado a Razer fez uma linha um pouco mais sutil, com um espaço que resume bem a identidade da marca, tudo preto e um pouco de verde pra não perder o costume.

No entanto, quem ainda não era dos maiores conhecedores da marca (meu caso) não conseguiu ter muitas informações. Apenas algumas estações de jogos foram disponibilizadas e mesmo no dia 11, com uma pequena fatia do público da feira, não foi fácil encontrar um espaço experimentá-los ou alguém disposto a conversar comigo sobre a marca.

Leia também:  FIFA 18 Edição Cristiano Ronaldo ganha teaser e entra em pré-venda para PS4, Xbox e PC

Já a Hyper X estava bem preparada neste ano. A companhia criou um espaço de 500m² bem bonito ao lado da Razer, onde trouxe uma experiência de imersão mais consistente. No total são 48 estações de jogos, que dão a possibilidade de mostrar todos os produtos da marca em ação.

A Hyper X guardou ainda algumas boas surpresas para o evento, como a presença de youtubers, o lançamento do novo teclado HyperX Alloy FPS Pro e um estúdio incrível montado em parceria com o pessoal do IGN.

Saraiva, Americanas e Casas Bahia

Alguns dos principais varejistas do Brasil também demonstraram que já entenderam o poder do universo gamer. A Saraiva montou um espaço muito bonito lá dentro, com direito a produtos de todos os tipos, como os encontrados no site e nas lojas da companhia.

A Americanas decidiu trazer vários personagens e, também, algumas estações de jogos, onde o público podia jogar alguns títulos como Marvel vs Capcom e Fifa 18. Outro destaque da Americanas foi a contratação de personagens como um Stormtrooper e um Darth Vader que esbanjavam simpatia e atraiam bastante a atenção do público para o espaço.

Sabe lá Deus por qual motivo, a Americanas decidiu colocar um trono de ferro na BGS, embora tal elemento fosse mais adequado a um evento como a CCXP. Apesar disso, algumas pessoas decidiram aproveitar a menor concorrência para garantir sua foto.

No entanto, a minha maior surpresa diante de todo o evento foi ver um stand das Casas Bahia dentro da BGS 2017. Eu não imaginei que estivesse tão antenada ao universo gamer. No espaço das Casas Bahia era possível ver o tradicional mascote baianinho com traje personalizado inspirado nos games e muito conteúdo interativo.

Brasil Game Jam e Zero1

A Globo reservou dois stands um próximo ao outro para a Brasil Game Show. Em um deles acontecia mais uma edição da Brasil Game Jam, que é uma disputa entre 10 equipes de desenvolvimento de jogos de todo o Brasil, onde cada uma delas deve desenvolver um game por 48h seguidas, conseguir votos do público e apresentar o projeto a uma equipe da emissora.

No final, o grupo vencedor leva um mini drone, mais a possibilidade de conhecer os estúdios Globo no Rio de Janeiro e em São Paulo, além de ter o seu projeto sendo colocado em prática pelo maior grupo de mídia do país.

Leia também:  Havaianas lança coleção inspirada no Playstation

No ano passado os participantes criaram um game bem bacana (que nós até abordamos por aqui) sobre a série Supermax. Neste ano, a proposta é criar algo novo e interessante para o fantasy game mais famoso do Brasil, o Cartola FC.

O espaço do Zero1 foi uma grande decepção, eu esperava ter um pouco mais de contato com o universo do programa que tem só 15 minutos de duração a cada 7 dias na grade. No entanto, o espaço estava absolutamente vazio e eu sequer consegui entender porque estavam por lá.

Cup Noodles, Fini e TNT Energy Drink

Nem só de jogos vive o ser humano. A gente também precisa se alimentar, e quando esse foi o assunto, algumas marcas fizeram ações bem bacanas por lá. A Nissin apostou em um stand muito parecido com o do Rock in Rio para oferecer uma opção de alimentação prática e barata com Cup Noodles a R$ 5.

Enquanto isso, logo ao lado, a Fini preparou um espaço divertido, onde as pessoas podiam interagir com a marca para ganhar alguns produtos.

Havia uma máquina que recompensava o público por sorrisos e outra que transformava os participantes em uma garra daquelas máquinas de pegar ursinhos. Em poucos segundos a máquina descia o participante em uma piscina de bolinhas e este tinha que conseguir pegar o maior número de produtos Fini que conseguisse.

Já o TNT Energy Drink criou uma brincadeira onde o público era preso por elásticos a um suporte e precisava fazer bastante força para conseguir alcançar alguns displays que continham a imagem do energético. Aqueles que conseguissem, levavam um na faixa.

Brasil Game Show 2017

Nós ainda vimos muitas outras coisas bacanas, como uma exposição do Buscapé para que o público pudesse matar a saudade de consoles mais antigos. Um espaço bacana do Mercado Livre e outro do Uber, onde o público pôde participar de campeonatos de jogos de luta para garantir vouchers e prêmios exclusivos.

A Brasil Game Show vai de 11 a 15 de outubro de 2017 e acontece no Expo Center Norte. Os ingressos ainda estão disponíveis e podem ser comprados por meio do site oficial da BGS.

Com amor, GKPB. <3

Publicado por

Matheus Ferreira

Matheus Ferreira, 26. Publicitário e fundador do Geek Publicitário. Falo sobre Publicidade, TV, Design e Tecnologia.

Comentários