No dia 18 de maio publicamos aqui no Geek Publicitário a nova campanha do PagSeguro, que visava apontar os defeitos da Cielo de forma sarcástica, e hoje trazemos para vocês a resposta que a própria Cielo nos enviou.

Algo que me surpreendeu bastante foi o empenho da Cielo para responder as questões do caso, a empresa nos enviou um case explicando tudo o que foi citado no vídeo do PagSeguro e explicou realmente como as coisas funcionam.

A campanha do PagSeguro que visa diminuir a concorrência de maneira bem explícita continua rolando, porém, o vídeo que citava a Cielo como concorrente principal nesse momento se encontra como “Não listado” e somente pessoas com link podem assistir.

Quando o assunto é “pagamento” muitas pessoas possuem dúvidas, principalmente aqueles que são lojistas, e a Cielo compreende que com o crescimento desse mercado de maquininhas a informação acaba percorrendo rápido demais, com muita fluidez e muitas vezes perde pontos importantes na explicação durante a trajetória.

Segundo a Cielo, o mercado pode evoluir da forma que for, porém, os princípios da empresa nunca mudarão. O cliente é o centro das decisões e a Cielo tem como função unir quem compra e quem vende, fornecendo as ferramentas necessárias para que o cliente cresça e se desenvolva através de boas experiências (tanto com a empresa, quanto com o seu público).

Com todas essas mudanças acontecendo, a Cielo tende a correr sempre ao lado do seu cliente, visando ampliar o poder de escolha para que a vida de negócios aconteça de forma mais fácil possível. O portfólio de produtos e serviços mais completo do mercado pretende atuar cada vez mais de maneira customizada, ou seja, o cliente escolhe qual pacote e a solução que melhor atendem seu negócio justamente porque a Cielo conta com múltiplas opções.

A Cielo decidiu que para acompanhar o consumidor, precisa realmente estar ao lado do consumidor, e por esse motivo iniciou um novo movimento estratégico que visa intensificar as pesquisas de mercado para que possa ser oferecido um conceito de pacotes desenvolvidos de acordo com o perfil e necessidades de cada cliente. O portfólio da empresa já conta com mais de 20 meios diferentes de captura de pagamento e possui aceitação de 60 bandeiras.

Leia também:  PagSeguro provoca Cielo em vídeo no Youtube
imagem da publicação feita aqui no Geek Publicitário

Sobre o comparativo do PagSeguro

Segundo a Cielo, conforme o mercado fica competitivo, mais conteúdos passam a ser gerados e o comparativo publicado pelo PagSeguro é um deles. A companhia afirma que o comparativo é incorreto, pois os modelos de negócio utilizados são incomparáveis. Ainda de acordo com a empresa, o PagSeguro utilizou meios de pagamentos diferentes em comparativo de forma tendenciosa.

A Cielo explicou que trabalha com o modelo de planos – que incluem máquina, franquia de faturamento do cliente, prazo de recebimento e o pacote de benefícios como: garantia permanente, com manutenção presencial 24h independente do problema encontrado.

Já o PagSeguro, como afirmou a Cielo, trabalha com o modelo de venda de máquinas, ou seja, em casos de defeito o cliente precisa enviar o equipamento pelo correio e o reparo/troca está sujeito a problemas específicos. O cliente PagSeguro precisa desembolsar um novo valor para compra do equipamento.

Vamos ao comparativo enviado pela Cielo:

  1. Modelos de máquina: no vídeo o PagSeguro compara a Minizinha (que recebe pagamentos por meio de celular) com a Cielo ZIP (que utiliza chip integrado e conexão wifi sem precisar de celular para realizar a venda). O correto seria comparar a Minizinha com a Cielo Mobile, assim ambas dependem de celular.
  2. Compra de máquina: O comparativo não considera o valor da compra da máquina do PagSeguro no primeiro ano.
  3. Taxas: O PagSeguro compara as taxas de recebimento em 30 dias com as da Cielo de 2 dias. Além disso, o comparativo considera o porcentual de 50% no débito e 50% no crédito, desconsiderando o modelo parcelado. O correto seria distribuir o percentual de vendas no débito, crédito e parcelado, através do comportamento dos clientes.
Leia também:  PagSeguro provoca Cielo em vídeo no Youtube

Através do email de explicação, a Cielo também nos convidou para conhecer um pouco do trabalho deles e como funciona o modelo de negócio através de tabelas bem explicativas, que contam o passo a passo para escolher sua maquininha Cielo.

imagem enviada pela empresa E.life que responde pela Cielo
imagem enviada pela empresa E.life que responde pela Cielo

Algumas perguntas respondidas pela Cielo

  1. Qual é a diferença entre a Cielo e os novos entrantes?

A diferença está no combo de benefícios da Cielo, que é o mais completo do mercado.

  1. Quem é mais barato, o Pagseguro ou a Cielo?

O PagSeguro é mais barato, essa é a proposta de valor escolhida por eles. Mas comparar uma maquininha com o pacote completo da Cielo… ah, isso é errado. Nossa proposta de valor não é comparável! O que está acontecendo aqui é a famosa comparação de preço contra qualidade/tranquilidade. Quantas vezes já não nos arrependemos por contratar algo barato? Como nossos avós já diziam…o barato sai caro!

  1. O que compensa mais, contratar uma solução da Cielo ou comprar uma maquininha do PagSeguro?

Depende. Existe, sim, um perfil de empreendedor para o qual faz sentido comprar uma maquininha – e para esse cliente, temos a Stelo, que é até mais barata que o PagSeguro.

  1. Cobramos realmente 14% de taxa por mês no Plano Cielo Controle?

Não, a taxa é zero. A comparação que está circulando é errada, as ofertas não têm comparação uma com a outra. Quando você divide qualquer número por qualquer número, tem como resposta um percentual que pode não significar nada. No plano Cielo Controle, o que o cliente vende é o que ele recebe – se ele vendeu R$ 30, recebe R$ 30. Ou seja, 0% de taxa. O que ele paga é apenas uma mensalidade que garante todo o nosso combo de benefícios e se ele vender acima do planejado, paga no máximo R$ 22,90 a cada R$ 250,00 excedente. A lógica é a mesma das operadoras de celular, o cliente só paga o que usa em uma franquia de serviços contratada.

  1. E por que as taxas no Plano Cielo Livre, sem aluguel, são tão altas?
Leia também:  PagSeguro provoca Cielo em vídeo no Youtube

As taxas são apenas 0,99% acima das que o PagSeguro cobra, com a grande diferença que só a Cielo oferece pacote completo com um combo de benefícios. Maquininha todo mundo pode oferecer, o problema é o que vem depois. Sabemos que, especialmente para um varejista já estabelecido, fazer a gestão das máquinas é a maior dor de cabeça – mas com o combo de benefícios da Cielo, todas essas preocupações ficam com a gente e o cliente pode focar no negócio dele. Com a Cielo se a sua maquininha quebra, fazemos a assistência em até 4h e seu negócio pode continuar acontecendo, já com o PagSeguro o negócio do cliente para porque ele está sem a máquina e ainda precisa se deslocar até o correio para enviar a máquina para avaliação. Ex.: se o cliente fatura R$10.000/mês e deixa de vender por 15 dias úteis, ele vai deixar de faturar R$7.000 reais com cartão.

A briga aparentemente está longe de acabar. Mas uma coisa é certa, os consumidores saem ganhando com tudo isso. Afinal, ainda que haja algum mal entendido, o vídeo do PagSeguro serviu como alerta para um plano que soava (e ainda me parece) bem confuso de entender. Talvez fosse interessante a Cielo explicar um pouco melhor o funcionamento do seu plano e não tenho dúvidas de que a companhia já deva estar considerando isso.

Com amor, GKPB <3

Acompanhe novidades em tempo real seguindo nosso perfil no Instagram.

Conheça nosso canal no Youtube:

21 anos, cursando propaganda & marketing, brasileiro nato que adora fazer hang loose e não perde oportunidade de fazer piada