Com a aproximação das eleições e os ânimos aflorados entre os brasileiros, não é novidade nenhuma que diversas parcerias entre empresas e representantes de movimentos sociais comecem a ir por água abaixo. O caso mais recente envolve a cantora drag Pabllo Vittar, que anunciou publicamente o rompimento da parceria com uma marca, a qual não citou o nome; porém de acordo com seu público seria a Victor Vicenzza.

A polêmica começou após o perfil do empresário que dá nome à marca começou a seguir e curtir publicações de políticos conhecidos por atacarem o público LGBT como Pastor Malafaia e Jair Bolsonaro. Assim que ficou sabendo do ocorrido, Pabllo colocou um texto em seu Stories no Instagram onde dizia que não poder aliar seu trabalho “a um discurso que deixa claro não se importar com os direitos humanos de toda comunidade LGBTQIA+”. Veja:

Leia também:  Nova animação da Netflix “Super Drags” ganha seu primeiro trailer
Reprodução – Instagram

Após a publicação de Pabllo Vittar, o perfil de Victor Vicenzza começou a receber uma enxurrada de comentários e directs negativos, pedindo um posicionamento da marca referente ao assunto. Afinal, a marca lançou recentemente a coleção Shinning, que tem como temática as cores e a representatividade LGBT.

No último sábado a marca publicou uma nota em seu perfil do Instgram onde reafirma o apoio ao candidato Bolsonaro por acreditar que ele é “o único candidato apropriado para liderar esta nação”, e ainda rebateu as críticas de Pink Money (quando uma empresa se apropria das causas LGBTs exclusivamente para fazer dinheiro). “Se tivesse exclusivamente pensando em dinheiro, sob hipótese alguma manifestaria publicamente meu posicionamento político”, diz a nota.

Leia também:  Com bom-humor, Super Drags esclarece que não é desenho infantil
Reprodução – Instagram

Com amor, GKPB <3

Acompanhe novidades em tempo real seguindo nosso perfil no Instagram.