O McDonald’s anunciou nesta terça-feira algo que já vinha acontecendo silenciosamente em alguns lugares do país: os Clássicos do Dia agora não custam mais R$ 8,90 e sim R$ 7,90.

Para comunicar a mudança, a rede deu um jeito de fazer uma campanha toda engraçadinha, mas no fundo a gente sabe que a estratégia do McDonald’s é para tentar resgatar um público cada vez mais acostumado com opções encontradas na concorrência, como a promoção de 2 sanduíches por R$ 15 do Burger King ou dois itens por R$ 15 do Bob’s; por exemplo.

Baixar o preço de seus sanduíches coloca o McDonald’s financeiramente em uma posição bastante complicada. No final de 2017 o Euromonitor afirmou que a participação de mercado do Burger King, de 8% das vendas em 2011 (quando a rede entrou no país) foi a 31,6% no fim de 2016, enquanto no mesmo período a participação do McDonald’s foi de 76,1% a 52,2%.

Leia também:  Pipochicken: BK lança balde de 'Homem-Aranha' com nuggets de frango

Apesar disso, o McDonald’s sempre se gabou de ter um faturamento mais de 3 vezes maior do que o do Burger King. Seu principal concorrente por aqui. Mexer no preço é obviamente uma tentativa de trazer de volta um consumidor que cada vez menos tem se importado com a marca e mais com o custo-benefício. Mas também impacta na receita. Ainda assim, é uma troca que o McDonald’s provavelmente se viu obrigado a fazer.

A mudança é ótima para nós, consumidores, e mostra uma possibilidade de reação da rede dos arcos dourados em relação a apatia vivida nos últimos tempos. Resta saber quando voltaremos a ver o McDonald’s parando de simplesmente correr atrás do tempo perdido e voltando a assumir a frente das redes de fast food no Brasil.

Leia também:  Burger King dá Whopper grátis para quem mora em uma rua com nome de rei no Chile

Com amor, GKPB <3

Acompanhe novidades em tempo real. Siga nosso perfil no Instagram.