Uma ação nas redes sociais do Burger King lá dos Estados Unidos viralizou e pode ser um grande exemplo de case inspirador no quesito de criatividade para os profissionais que querem seguir essa área.

A rede de fast food precisava arrumar um jeito de divulgar o retorno de suas Funnel Cake Fries (batata frita doce vendida em 2010) e, não se sabe se foi por falta de dinheiro no orçamento ou por escolha profissional, a equipe de social agiu de maneira misteriosa e silenciosa: curtindo os tweets de 2010 de diversas pessoas aleatórias, incluindo influenciadores digitais.

Foi questão de tempo até que todos começassem a postar questionamentos sobre o porquê da marca estar curtindo os tweets antigos, o que gerou cada vez mais buzz e curiosidade a respeito da real motivação para isso.

Leia também:  Casas Bahia brinca com Cruzeiro nas redes: "Meio-campo parcelado ainda não temos".

Uma das pessoas que “caiu” na ação foi Casey Neistat, um dos maiores produtores de conteúdo do Youtube, que publicou uma captura de tela em seu Twitter também questionando o porquê do Burger King estar curtindo seus tweets antigos.

A história passa a ficar ainda mais interessante quando o Burger King resolve finalmente jogar o conceito de sua campanha no Twitter, no dia 23 de janeiro, quando a rede publicou “Algumas das coisas de 2010 valem a pena revisitar – como seus tweets antigos. E as Funnel Cake Fries. Compre a sua agora por tempo limitado”.

Casey é um grande entusiasta quando o assunto é criatividade e ontem (29) publicou um vídeo em seu canal no Youtube falando a respeito da ação, que se sentiu “usado” pela marca, mas ao mesmo tempo elogia a campanha como “genial”.

Leia também:  Netflix mira em representatividade e decepciona fãs de Cavaleiros do Zodíaco

O vídeo já conta com mais de um milhão e trezentas visualizações e Neistat intima o Burger King a se unir com ele para juntos elaborarem algum projeto filantrópico visando ajudar ONGs e pessoas necessitadas.