Com o crescimento do marketing orientado por dados, os profissionais têm se dedicado a um entendimento maior da tecnologia e das ferramentas de BI por trás das estatísticas dos produtos online. No entanto, qual é a parte realmente importante por trás disso? As pessoas. Foi isso o que vimos ser discutido no painel “Insights to Actions: Analytics-Powered Marketing” apresentado no SXSW 2019.

Um dos pontos principais da discussão focou na confusão de que alguns profissionais fazem quando o assunto é análise de dados. A maioria deles acredita que é preciso apenas ter o dado para resolver soluções, mas os dados não são as soluções, mas sim os indícios dos problemas. É preciso focar na percepção e no entendimento dos humanos para, só então, fazer com que as estatísticas tenham alguma valia.

Leia também:  SXSW 2019: A morte dos anúncios clicáveis

“Eu já vi diversas vezes profissionais chegarem numa sala de reuniões dizendo: ‘eu tenho a resposta para o problema’, sendo que eles só tinham dados e nenhuma conclusão”, afirmou Mark Stouse, CEO da Proof, uma empresa dedicada a análise de dados para o mercado.

“Não é só sobre dados. Os dados são apenas uma parte das informações. Você precisa saber quais dados são importantes.”, acrescentou Bethany Ale, da Cedar Inc, empresa dedicada a otimizar os custos do mercado de saúde por meio de BI.

No fim das contas o que importa de verdade não é quais informações você encontrou nas estatísticas, mas como você utilizou estas estatísticas para sair nas ruas, conversar com as pessoas e converter estes números vazios em insights reais que vão fazer a diferença no negócio.

Leia também:  Netflix fará você caçar Bonnie e Clyde em ativação na SXSW 2019

O Geek Publicitário viajou para Austin, nos Estados Unidos, para cobrir o SXSW a convite da Young & Rubicam Brasil.