É muito comum surgir esse tipo de boato que ataca as pobres crianças, eu mesmo tenho três irmãos mais novos e quando ouço falar de algo assim já começo a me desesperar pra poder defender minhas preciosidades desse mundo que na maioria das vezes pode ser bem ruim. Entretanto, os vídeos que viralizaram onde a “personagem Momo” aparece no Youtube estimulando crianças a se machucar não passam de boatos.

Para início de conversa, não há nenhum fundamento (e nenhum link) nas denúncias que estão viralizando por aí. Apenas imagens da tela filmada onde um vídeo infantil é interrompido pela personagem e a “mensagem” começa a ser passada. É de extrema importância conferir as fontes de informações como essa antes de propagar e passar adiante, pois se torna um grande gatilho para pais e pessoas que possuem ansiedade.

Leia também:  Burger King curte tweets antigos de influenciadores para promover retorno de item do cardápio

Além do mais, o Youtube recentemente passou por uma grande polêmica onde pedófilos se comunicavam através de comentários em vídeos infantis e isso fez com que a plataforma perdesse milhares de anunciantes, o que acabou acarretando diretamente em novas políticas para as publicações com muito mais atenção ao conteúdo infantil publicado.

De qualquer forma, o Youtube Brasil já se pronunciou a respeito e alegou que não foi encontrado nenhum vídeo dessa forma na plataforma. É pedido também para que, caso algum vídeo desse porte seja encontrado, deve-se denunciar que a plataforma tomara as medidas necessárias.

Embora seja realmente de se espantar aos olhos, a imagem que é usada para ilustrar a “personagem Momo” é uma escultura chamada “Mulher Pássaro” do artista japonês Keisuke Aizawa (produtor de fantoches e adereços para filmes de terror), que foi exposta em acervo do Museu Vanilla Gallery, em Tóquio, e já não é a primeira vez que fazem uso dessa escultura para promover um boato de aterrorizante.

Leia também:  Skol relembra Orkut para divulgar clipe da Anitta

[ATUALIZAÇÃO 18/03 – 21:13] O Youtuber Felipe Neto publicou um vídeo em seu canal no Youtube onde explica um pouco mais sobre a situação, complementando com informações referente a Momo e sobre como esse tipo de informação pode ser perigosa. Confira: