Cervejeiros independentes ou cervejeiros ciganos são aqueles que não possuem estrutura própria e a Cervejaria Ambev está abrindo suas portas para que esses tenham uma nova oportunidade de criar, produzir e levar seus rótulos para mais consumidores.

“Queremos compartilhar nossa expertise e fortalecer ainda mais o mercado cervejeiro, oferecendo os mais de 800 anos que temos acumulado de conhecimento e fazendo com que mais cervejarias possam produzir mais e com mais qualidade. Não vamos ter qualquer tipo de lucro com o projeto. Nosso foco é o consumidor, que terá à disposição cada vez mais rótulos, estilos, aromas e sabores diferentes”, reforça Marcelo Tucci, diretor de cervejarias artesanais da Cervejaria Ambev.

Leia também:  Wired Festival CreativeX: Ambev e Wired juntas para premiar inovação e criatividade

A pioneira no projeto será a Motim, do Rio de Janeiro, que será produzida com a utilização de toda estrutura da Cervejaria Bohemia, como maquinários e controles de qualidade, incluindo os insumos e acompanhamento de mestres-cervejeiros da própria Cervejaria Ambev, que estarão presentes prestando consultoria durante todas as etapas.

A Cervejaria Ambev também está se propondo a oferecer suporte para embalagens, distribuição e instruir os cervejeiros ciganos na participação em eventos relevantes do mercado cervejeiro, com a expectativa de que sejam produzidos até 6 mil litros do primeiro rótulo da Motim, a Hoppy Lager Hell de Janeiro.

A iniciativa vai acontecer na primeira cervejaria do Brasil, a Bohemia, localizada em Petrópolis, que também abriga o 1º Museu de cerveja da América Latina. Valorizando o simbolismo e também os equipamentos de ponta juntamente com toda estrutura necessária para produzir os mais variados tipos de receitas e rótulos.

Leia também:  GUT é a nova agência escolhida por Ambev para Skol

Com amor, GKPB <3

Acompanhe novidades em tempo real. Siga nosso perfil no Instagram.