More
    Começa depois do anúncio
    Início Publicidade Outdoor Greenpeace comete 'ações criminosas' para divulgar anúncios provocando candidatos às eleições

    Greenpeace comete ‘ações criminosas’ para divulgar anúncios provocando candidatos às eleições

    Há dois dias a Folha de S. Paulo publicou uma matéria a respeito do mistério que rondava alguns anúncios em painéis espalhados pela cidade de São Paulo. As peças traziam a imagem da presidente Dilma Rousseff ao lado do governador do Estado de S. Paulo Geraldo Alckmin e o texto “A espera acabou. Até o final de 2014 a extensão do metrô vai dobrar.”

    A grande incógnita era quem teria interesse em produzir em ano eleitoral um anúncio com a atual Presidente da República ao lado do atual governador do Estado, de partidos opostos, com uma promessa não cumprida, que, obviamente, não beneficiaria ninguém. E a resposta veio ontem: o Greenpeace.

    - Continua depois do anúncio -

    Aparentemente eles acharam a ação muito bacana a ponto de criar até mesmo um vídeo divulgando o ato da madrugada em que saíram pelas ruas de São Paulo com o objetivo de espelhar 100 cartazes com anúncios fictícios para ~provocar~ os candidatos e a população às promessas não cumpridas.

    Seria amistosamente interessante a provocação se ela tivesse sido realizada de qualquer outra forma que não violasse a lei nem direitos constitucionais, como:

    • Uso de imagem do governante em propaganda oficial.
    • Uso indevido das marcas do Estado.
    • Tentativa de prejudicar a imagem de um candidato.
    • Violação de painéis publicitários.

    O PSDB e a Otima, empresa responsável pelos painéis violados, já afirmaram à Folha de S. Paulo que vão recorrer à justiça contra a ação criminosa.

    Fica um pouco difícil uma entidade cobrar uma postura correta dos políticos quando eles mesmos não se importam nem um pouco com a própria regulamentação do país, não é, Greenpeace?

    Com amor, GKPB. <3

    Acompanhe novidades em tempo real. Siga nosso perfil no Instagram.

    Conheça nosso canal no Youtube: