No último sábado (3), dois supermercados da rede Walmart (um no Texas e outro em Ohio, nos EUA) sofreram tiroteios que acabaram com vítimas fatais. Não demorou muito para o presidente norte-americano Donald Trump fazer uma declaração culpando os videogames pelas tragédias, alegando que os jogos “glorificam a violência”.

Por mais que pareça roteiro de um episódio de sitcom, a rede de supermercados decidiu remover as propagandas de jogos violentos mas, de acordo com o USA Today, continuará a vender armas de fogo em suas unidades (ainda que estejam ocorrendo protestos de clientes e funcionários contra essa medida). 

A Walmart fez seus funcionários removerem todas as propagandas que faziam referência à violência, especialmente jogos FPS e filmes sobre caça. No mesmo comunicado, a rede fala para os funcionários desmontarem os stands da PlayStation e do Xbox, que funcionavam para as pessoas testarem os consoles.

Leia também:  Lojas Americanas lança ovo de Páscoa com garrafa do Playstation

Embora seja contraditório remover as propagandas de produtos “violentos” e manter armas a venda em suas unidades, essa foi a única ação da Walmart em resposta aos tiroteios.

Com amor, GKPB <3

Acompanhe novidades em tempo real. Siga nosso perfil no Instagram.