Ao contrário do que se vê em alguns times de futebol, torcidas organizadas e outros, no campo, assim como em todos os outros lugares, também é local para se discutir sobre a homofobia. Em um manifesto em prol da comunidade LGBT o Esporte Clube Bahia transformou as bandeiras de escanteio em bandeiras LGBT.

No último sábado (14) Bahia e Fortaleza disputaram mais um jogo do brasileirão mas desta vez algo estava diferente, o clube baiano transformou as bandeiras de escanteio de sua casa, a Arena Fonte Nova, em bandeiras do movimento LGBT.

Para somar forças às transformações ocorridas em campo, o clube lançou um filme sobre o movimento LGBT e a homofobia. O filme é narrado por um costureiro homossexual, onde o time traz a reflexão de como a “linha da vida” dos homossexuais se torna curta devido à sua orientação sexual.

O movimento #LevanteBandeira promovido pelo Esporte Clube Bahia quer reforça como a homofobia nos estádios é tão somente o pontapé inicial para que algo mais grave ocorra fora dos estádios. Além disso, o time quer trazer a comunidade para mais próximo do futebol.

Publicidadeleobalbi-cabore