O McDonald’s vem fazendo uma série de mudanças que têm sido de dentro para fora durante o último ano. E depois de vermos a companhia remodelar totalmente sua comunicação, agora é hora de darmos espaço para o que tem dado certo. Com isso, sai de cena a linha Signature, que conhecemos ainda em 2016, para dar espaço à família Picanha, que não para de crescer.

A linha Signature foi um marco para o McDonald’s no Brasil elevou o ticket médio do restaurante com grandes lançamentos e sabores nunca antes imaginados, como Caprese e Mostarda Dijon e Guacamole; ainda assim, o público fiel da rede nunca aceitou o custo benefício e também reclamava com frequência da falta de inovação no restante do cardápio com um preço mais acessível.

Leia também:  McDonald's inaugura sua milésima loja em casarão da Av. Paulista

Uma prova disso é o sucesso da linha Picanha. Eu, particularmente, acho um desperdício utilizar picanha para fazer hambúrguer; mas aparentemente há mais valor percebido no corte do que nos demais sabores que o McDonald’s trouxe nos últimos tempos dentro da linha Signature.

Original Mex apostou na experiência da gastronomia mexicana para dentro do sanduíche.

Fim da linha Signature by McDonald’s no Brasil

Ainda assim não dá pra dizer que a linha Signature não foi bem-sucedida. Em meio a um mercado tão consolidado, com inúmeros concorrentes lançando novidades a todo o tempo, o McDonald’s conseguiu provar que é possível trazer novos sabores e experiência premium mesmo dentro de uma rede de fast-food.

Assim como os demais consumidores, eu também espero que o fim da linha Signature signifique um olhar mais carinhoso para o portfolio “standard” do McDonald’s. Afinal, o mercado consumidor de 2020 estará ainda mais ansioso por novidades. E quem não apresentar nada a altura do que os consumidores esperam, dará cada vez mais espaços aos concorrentes.

Com amor, GKPB <3

Acompanhe novidades em tempo real. Siga nosso perfil no Instagram.