More
    Começa depois do anúncio
    Início Negócios Fundador da GUT faz post sobre contratação de negros e cria polêmica...

    Fundador da GUT faz post sobre contratação de negros e cria polêmica no LinkedIn

    Apesar do belo discurso de Anselmo Ramos, a GUT possui apenas 6% de pessoas negras em seu quadro de funcionários. Profissional foi duramente criticado.

    O racismo estrutural tem sido uma das principais pautas dos EUA e muitos lugares no mundo, incluindo o Brasil. E com tantas discussões sobre o assunto, muitos brancos querem se apropriar de um discurso ao qual não têm local de fala. Nós, publicitários brancos, já deveríamos ter aprendido isso, afinal, oportunidades não nos faltaram. Mas o fato é que Anselmo Ramos, Fundador e Diretor de Criação da GUT, achou que seria interessante fazer um post sobre o assunto, mas com um tom que deixou muitas pessoas indignadas.

    A publicação tinha aparente intuito de instruir outras agências e marcas que possam estar confusas neste momento sobre qual a coisa mais importante a se realizar como indústria: “contratar, cultivar, promover e compensar talentos negros”, e emenda: “Esse é o nosso compromisso na GUT. Nós já começamos”. Veja a publicação:

    Diferença entre discurso e realização

    - Continua depois do anúncio -

    No entanto, o que era para fazer com que as pessoas se sentissem inspiradas e motivadas a promoverem mudanças em suas companhias, acabou escancarando a falta de representatividade negra dentro da própria agência GUT. De acordo com comentário de Anselmo, apenas 6% da equipe da agência é composto por profissionais negros. Nos comentários é possível ver uma série de grandes nomes da indústria da comunicação tecendo críticas profundas ao discurso e à filosofia da companhia.

    Veja também:  Brasil é o primeiro país a receber stories no Linkedin

    “A GUT está muito longe de contratar, cultivar, promover e compensar talentos negros”

    Felipe Silva, Redator na Y&R Brasil disse “Suas palavras estão certas. Parece perfeito.
    Mas como um profissional negro que conhece o mercado do Brasil, sinto na obrigação de dizer a você que… NÃO.” e finalizou “Podemos conversar. Posso indicar gente ainda mais especializada no assunto para vocês conversarem. Mas não diga que começaram. Porque a GUT está muito longe de contratar, cultivar, promover e compensar talentos negros. TODO O MERCADO ESTÁ
    “.

    Veja também:  Aos executivos do Madero e do Giraffas: vão para o balcão, depois falem o que quiserem

    Até o momento de publicação desta matéria este era o comentário com mais curtidas do público da rede social.

    “Vejo pessoas pretas cansadas de agências tomando proveito da nossa dor”

    Diante da repercussão, Anselmo voltou a responder o próprio post onde dizia que “Pelos ataques que estou recebendo, nenhuma outra agência vai fazer isso. Assim elas vão ficar no silêncio.” e recebeu a resposta de outros profissionais negros do mercado, como a Jessyca Silva, que disse “não vejo ataques, vejo pessoas pretas cansadas de agências tomando proveito da nossa dor para se auto promover.

    “Ataque é ver times gigantescos de agências lotado de pessoas brancas”

    Ian Black, CEO da agência New Vegas, também expôs sua opinião: “Eu realmente não vi ninguém atacando, mas sendo extremamente generosos e pacientes, ainda mais para num mercado que é bastante responsável pela construção de padrões de beleza e valores eurocêntricos, e que nos últimos tempos vem trazendo iniciativas que mais servem para auto promoção do que para fazer diferença no mercado e na sociedade. Ataque é ter que aturar toda semana a seção GENTE do Meio & Mensagem só mostrando gente branca sendo contratada. Ataque é ver aqueles times gigantescos de agências lotado de pessoas brancas. Ataque é ver um monte de campanha anti racista feitas apenas para ganhar Cannes. Ataque é uma série de coisas que não caberiam nos limites de carácteres aqui do LinkedIn. Ataque é ninguém achar isso um tremendo absurdo. Recomendo de coração ler sobre white fragility e ponderar sobre o que vc chama de ataques.

    Veja também:  Ambev, Ypê e Itaú são marcas mais lembradas durante a quarentena
    Veja também:  Bombril relança 'Krespinha' e é acusada de racismo. Quem aprovou isso?

    “Lá não contrata negro”

    Erick Willmer, Assistente de direção de arte da WMcCann chegou a afirmar uma sensação comum entre amigos negros de que a GUT não contrata pessoas negras. “Com todo amigo negro com quem falo sobre a Gut, a resposta é uma só; Lá não contrata negro!

    Jessyca Silva também chegou a perguntar a Anselmo Ramos quantos funcionários que trabalham na GUT são negros. A reposta foi “13% nos EUA e 6% no Brasil. Insuficiente“.

    “Uma imagem vale mais que mil palavras”

    Dois comentários de homens brancos, chamaram atenção no sentido positivo pela importância das mensagens ou de seus cargos: o CCO da Samsung nos Estados Unidos Jesse Coulter, escreveu: “You just started?” algo como “Vocês acabaram de começar?”. E Leandro Bordoni, Diretor de Arte Sênior da VMLY&R Madrid, colocou uma foto da companhia com o seguinte comentário: “Enfim, uma imagem vale mais que mil palavras. Pas. [sic]“.

    A imagem em questão é uma foto divulgada pelo próprio Anselmo, sobre a presença na “A-List Agency Standout” um dos principais veículos do mercado no mundo, onde “celebram os principais nomes da criatividade”. E traz uma equipe majoritariamente branca.

    O Geek Publicitário entrou em contato com a GUT, mas a empresa não respondeu.

    Veja também:  AlmapBBDO é eleita a agência mais criativa do mundo na última década pelo Cannes Lions

    Com amor, GKPB. <3

    Acompanhe novidades em tempo real. Siga nosso perfil no Instagram.

    Conheça nosso canal no Youtube:

    Conecte-se

    64,024FansLike
    74,531FollowersFollow
    13,800SubscribersSubscribe

    Em alta