Confira as ofertas de Black Friday que
separamos para você. Clique aqui.

Confira as ofertas de Black Friday que separamos para você. Clique aqui.

More

    Para você:

    Início Negócios Estudo do Gloob aponta efeitos da pandemia nas crianças

    Estudo do Gloob aponta efeitos da pandemia nas crianças

    Estudo "Entretempos", do Gloob, revelou os efeitos da pandemia nas crianças e nos pais durante as diferentes fases do isolamento social. Veja.

    Uma coisa é fato, ninguém saiu ileso do isolamento social imposto pela pandemia do novo Coronavírus. E se nós, adultos, já não sabemos lidar muito bem com todos os impactos deste momento que ainda estamos vivendo, como será que estão as crianças? E foi pensando exatamente nisso, que o pessoal do Gloob em parceria com o coletivo Trsuru e Quantas lançaram o estudo “Entretempos, relatos e apredizados sobre as crianças nessa pandemia”.

    Medo e ansiedade versus Final de semana prolongado

    Medo e ansiedade foram os sentimentos mais presentes nas respostas dos pais em relação ao começo do isolamento. Já para as crianças, foi como se a vida tivesse virado um grande final de semana. Nessa nova realidade, as telas do celular, da TV e do computador ganharam ainda mais tempo ao longo do dia, inclusive como uma forma de manter contato com o mundo exterior.

    Segundo o levantamento, 78% das crianças afirmam que jogam games todos os dias, enquanto que a percepção dos pais sobre a rotina dos filhos é que 76% passaram a ver mais televisão, 74% assistem mais a vídeos na internet e 73% acompanham por mais tempo a vida dos youtubers. Ainda neste contexto, 46% reduziram a prática de esportes, mas em contrapartida, os dados revelam que as brincadeiras, a leitura e o sono também ganharam mais espaço na vida das crianças durante o período de confinamento.

    Tristeza, preocupação e informação

    A pesquisa mostra que, assim como para os adultos, esse tempo de reclusão gerou tristeza e preocupação em 57% das crianças. Quando perguntadas, 100% delas tinham total conhecimento sobre a Covid-19, seus impactos na sociedade, e demonstraram preocupação com a família, amigos, professores e também com os menos favorecidos.

    Tiktok no topo da preferência

    Durante o isolamento as atividades nas redes sociais se tornaram uma prática constante para as crianças – 45% declararam usar perfil próprio para as postagens. E foi o TikTok, com seus desafios de dança e outras atividades interativas, que ganhou espaço – 48% das crianças disseram postar na rede. Já o Facebook e o Instagram disputam o segundo lugar com 40%. Essas duas plataformas têm adesão ainda maior, principalmente, entre os mais velhos (10 a 11 anos).

    Mais conexão em família

    Os laços foram revisitados com mais frequência, com tempo para o café da manhã demorado, o almoço com toda a família e um jantar especial feito em casa. 80% dos pais sentem que estão mais conectados com os filhos, 81% estão felizes com mais tempo em família e 73% disse que, no futuro, pretende alterar sua rotina para não perder o que foi conquistado. No entanto, as dificuldades também apareceram:  ⅓ dos pais concorda que ficou mais difícil equilibrar as múltiplas funções.

    Estudos online

    Uma questão preocupou os pais em relação aos estudos dos filhos: quem na casa assume o papel do professor? Em 79% dos casos essa função foi absorvida principalmente pelas mães, além das atividades do trabalho e do cuidado da casa. Para os pequenos, essa nova experiência de dinâmica escolar ainda é confusa. Em várias entrevistas, foram relatados problemas de conexão, muita gente falando ao mesmo tempo e dificuldades de concentração. Entre as faltas, os pais apontaram a redução das atividades artísticas (30%), assim como das atividades extracurriculares (27%) o dia a dia.

    Sobre a pesquisa

    A pesquisa foi realizada de forma online e contou com uma fase qualitativa em julho e outra quantitativa, desenvolvida ao longo de setembro. Foram entrevistadas crianças entre 6 e 11 anos e pais com filhos nessa faixa etária nas cinco regiões do país. O conteúdo na íntegra estará disponível na Plataforma Gente.

    “Todo o ano a gente escolhe um tema e investiga algum aspecto do comportamento infantil para entender profundamente o nosso público. E nesse ano de cabeça pra baixo, como está sendo 2020, não poderíamos deixar de colocar luz nesse momento de isolamento e entender como as crianças, os pais e educadores estão elaborando essa nova realidade.”, explica Luciane Neno, gerente de marketing e plataformas digitais da Unidade Infantil da Globo.

    Com amor, GKPB. <3

    Acompanhe novidades em tempo real. Siga nosso perfil no Instagram.

    Conheça nosso canal no Youtube:

    Geek Public... o quê?

    imagem-perfilMatheus Ferreira, 29, é o cara que cuida desse site que você já ouviu falar por aí.

    O Geek Publicitário é mais que um Blog de Publicidade. É um lugar para abordar tudo o que acontece de mais interessante no mercado da comunicação, da criatividade e do universo geek. Entre, tire os sapatos e sinta-se a vontade.

    + Saiba mais

    Conecte-se

    64,632FansLike
    74,531FollowersFollow
    14,500SubscribersSubscribe

    Newsletter

    Equipe

    Matheus Ferreira

    Editor-Chefe

    Tom Oliveira

    Repórter

    Não perca nenhuma novidade Deseja receber notificações dos nossos principais posts em seu dispositivo? Não Sim