Campanha do MRD contra os direitos dos deficientes é ação do CMDPcD de Curitiba

Por: Matheus Ferreira

Nos últimos dias uma campanha chocou pessoas de todo o país por simplesmente pedir o fim dos direitos dos deficientes. Intitulado Movimento Pela Reforma de Direitos, o MRD criou uma página no Facebook e até mesmo chegou a contratar outdoors com dizeres absurdos contra as vagas e cotas para deficientes físicos.

O discurso que envolvia até uma petição pública, onde diziam coisas como “Agora eu vou ter que ser prejudicado porque não tenho nenhum problema?” e “Eu não tenho culpa de nascer normal” viralizou no Facebook e deixou todo mundo desesperado pra saber quem foi que teve a coragem de dizer tais atrocidades.

Mas de quem é a ação?

Pois bem. Hoje tivemos a resposta: a campanha é do CMDPcD de Curitiba. Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência. E o vídeo explicando a ação você pode ver logo abaixo:

Não é privilégio. É direito.Nós sabemos que vocês ficaram chocados com as revindicações feitas pelo movimento. E esse choque, é o nosso alívio. O desrespeito que aconteceu na internet durou só um dia, mas as pessoas com deficiência enfrentam essa afronta todos os dias. Esperamos que cada um que se revoltou, na internet, seja uma VOZ REAL na luta pelos nossos direitos. Que não se calem ao ver uma pessoa com deficiência sendo desrespeitada ou discriminada. Denunciem! Não se revoltem somente nas redes sociais.

Posted by Movimento Pela Reforma de Direitos on Tuesday, December 1, 2015

“O desrespeito que chocou as pessoas na internet ainda ocorre, e muito, na vida real”

Eu ainda não sei o que dizer do que achei dessa ação, mas sem dúvidas o objetivo do CMDPcD de Curitiba foi atingido. As palavras preconceituosas e egoístas que muitas vezes falamos no dia-a-dia, quando estampadas em um post nas redes sociais ou num outdoor podem parecer absurdo e nada melhor do que o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência pra se lembrar que esse absurdo é vivido na pele 365 dias do ano para quem tem algum tipo de deficiência.

Nota: Diferentemente de como havíamos informado antes, a ação não é do Conade, mas sim do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Curitiba.

Leia também:  Rádio 91 Rock cria game para ouvintes adivinharem músicas de trás para a frente
Com amor, GKPB. <3

Publicado por

Matheus Ferreira

Matheus Ferreira, 26. Publicitário e fundador do Geek Publicitário. Falo sobre Publicidade, TV, Design e Tecnologia.

Comentários